Arquivo da tag: Spoiler

Crtl + Alt + Del = Uma surpresa, um pseudo clichê e um clichê que não deveria ser clichê, pelo bem da familia

Alovose, de toda a net.

Fiquei alguns dias sem postar nada devido a um fenômeno da sociedade conhecida como VOLTA DAS FÉRIAS, e como todo bom trabalhador do setor escravista, digo, comerciário, esta semana foi algo totalmente surreal para mim.

Mas enfim, deixando a choradeira de lado, vou fazer um pequeno artigo rush de três séries que acompanhei da temporada passada e que fielmente assisti até o ultimo episodio.

E eis as minhas humildes e absolutas opiniões sobre eles.

 

SUISEI NO GARGANTIA – NADOU NADOU E MORREU

"Ninguem perde a cabeça aqui, pelo menos"

“Ninguem perde a cabeça aqui, pelo menos”

Quando falaram que Urobuchi iria trabalhar num gênero de mecha eu fiquei interessado em saber como seria.

E quando falaram que Urobuchi iria DESCONSTRUIR o gênero mecha eu realmente já soube o final de toda a historia.

E não foi diferente.

Gargantia começou muito bem, como uma batalha tensa em algum ponto “na puta que pariu” da galaxia entre humanos e seres conhecidos como Hideous. Depois o nosso protagonista de alguma forma quase “IMPROVISA AI PORRA” acaba caindo num planeta desconhecido coberto de agua. Ok.

Só que esse planeta é nada mais e nada menos que a antiga Terra. O local de nascimento da raça humana, considerado até então hipotética.

Well, o protagonista de alguma forma acaba sendo “resgatado” por uma enorme frota marítima conhecido como Gargantia. Uma verdadeira cidade-navio.

E ai que a historia começa.

"Sakata Gintoki?!"

“Sakata Gintoki?!”

Mas porem todavia entretanto, Gargantia se mostrou de alguma forma para mim nada empolgante. Uma boa historia, mas somente isso.

Sabe aquela sensação de que “AGORA VAI”? É. Isso mesmo.

Claro, não estou reclamando da falta de ação, pois esse é o proposito da série, ser um slice of life pós apocalypse. Mas o foda é ver gente louvando a série por ser INOVADORA nesse sentido.

Gente, o genero Real Robot já é desconstruído por natureza. Alias…

Mundo pós apocalipse? Humanidade se esqueceu da civilização anterior? Mecha com poderes descomunais? Slice of life em um real robot? Onde eu vi isso mesmo?

Ah.

"TURN A TURN, TURN A TURN, TURN AAAAAAA"

“TURN A TURN, TURN A TURN, TURN AAAAAAA”

Excelente animação. Alguns detalhes de sequencia nunca usado em um anime antes (pelo menos que eu me lembre) e uma boa trilha sonora (boa).

Ou seja. Um bom anime, mas com um planejamento para ser apenas bom. E não inovador, como muitos “entendedores” estão falando por ai. Mas foda-se. Essa é a minha humilde e absoluta e opinião.

 

ORE IMOUTO NÃO SEI O PORQUE DESSA PORRA DE TITULO SER GRANDE DEMAIS! NII – Um anime onde você NUNCA deve indicar para a sua irmã ou irmão

"Não tem como essa série terminar mais polêmica!"

“Não tem como essa série terminar mais polêmica!”

Ok.

A primeira temporada eu mal sabia que essa porra vinha de uma light novel, e eu e um bruxo meu assistíamos quase que simultaneamente ele.

Porra, a primeira temporada era uma boa serie sobre irmãos. Brigas, disputas, desentendimentos e no final, o bom e velho amor entre irmãos prevalecia.

Agora me digam.

Onde nós erramos? ONDE ERRARAM NESSA PORRA?

Ai me lembrei de uma coisa.

asians

 

Ok, calma. Respira fundo. Ok.

Então, a série no começo começou como uma forma de mostrar os conflitos e diferenças entre irmãos. Muito bom e até onde eu me lembre, nunca vi um anime com suposto tema (indiquem um ai se souberem), ai depois virou um protótipo de harém. Ok, faz parte, Jogada comercial e afins. AGORA………………………………………QUE FINAL DO CAPETA FOI AQUELE DO LIGHT NOVEL?!

Ok. Calma, respira fundo. Ok…O CARALHO.

"O casal vencedor deveria ser esse T_T"

“O casal vencedor deveria ser esse T_T”

Eu sei que ainda resta mais três OVAs para serem lançados, mas ao que tudo indica sera o mesmo o final da light novel e não um final alternativo, mas porra, mil vezes porra, eu não aceito isso.

Nada contra, eu vi Yosuga no Sora e não tive nada contra (até porque não fui pego de surpresa, já sabia do que veria pela frente), mas o que mais me traumatiza é que quem começou a ver nunca pensou que o final fosse supostamente aquele.

Um final troll.

Resumindo. Bom anime, com boas sacadas. Ainda não acabou, mas desejaríamos ver uma heroína (não odiada por metade do fandom) ser a “vencedora” no verdadeiro final (da light novel, e supostamente nos OVAs que virão).

 

HATARAKU MAOU-SAMA! – Ou como eu gosto de dizer, “O GERENTE É O REI DEMÔNIO” hohohoho

"SURPRISE, MOTAFOCA"

“SURPRISE, MOTAFOCA”

Existe séries que a gente meio que prediz que sera acima das expectativas. Mas quando essas série em questão vem do “querendo ser clichê” gênero Maou/Yushaa as coisas são um pouco mais….épicas.

Antes ficam com a melhor opening da temporada.

Ok.

O primeiro capitulo quis ser meio capenga, alias, somente eu achei a arte e animação PORCA nos primeiros capítulos, além da abertura IMPROVISADA? Enfim, a historia foi meio que me prendendo nos primeiros quatro episódios.

Num mundo alternativo, havia um Rei Demônio (Maou) que tacava o terror no mundo e a Heroina (Yushaa) que lutava contra o capiroto.

Pois bem. Ai numa dessas tretas, ambos acabam caindo através de uma fenda no espaço-tempo-campo AT e acabam parando no NOSSO mundo.

WOW. Meio clichê, non?

Mas a questão é que o Maou decide VIVER nesse (nosso) mundo e conquistar ele a base de seu……emprego de meio turno numa lanchonete. E ai começa toda a encrenca slice of life/comédia/ação/fantasia.

Baseado numa light novel, eu achei a historia bem dinâmica e totalmente atrativa. Geralmente adaptações desse nicho acabam sendo meio arrastadas (Index cof cof cof), mas isso não acontece (parcialmente aqui). Apesar de ter uns fillerzinhos ou outros (mas que estão na novel).

Devo dizer que foi de fato a melhor surpresa da temporada e de longe, o meu anime favorito da mesma. É amigos, por essa eu não esperava.

Vale ressaltar as poucas, mas destruidoras batalhas, como as vistas em Munto.

Muito “dragon ball” a porra.

Alias, o final “filler” na verdade é o final do volume adaptado da light novel. Logo, seus argumentos são totalmente inválido.

 

TERMINANDO

Espero da próxima vez não fazer uma impressão final tardia, mas foda-se, eu trabalho, ok? Agora, bora começar as novas series (já comecei algumas), mas já adianto que essa temporada esta uma PORRA DE TÉDIO. Prevejo drops em massa.

A ultima foi bem melhor =[

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Finalizando

VALVRAVE – A gente sabe o que vocês fizeram aqui

"Mechas + vampiros espaciais + triangulo amoroso + wtf"

“Mechas + vampiros espaciais + triangulo amoroso + wtf”

Era uma vez um escritor que tinha Code Geass no currículo, ai ele resolveu botar pra fuder e criar um anime de mecha troll. Tentou ser troll. Quiz ser troll. Pensou que seria troll. Mas não. Não foi troll.

Senhoras e senhores. Otakus e fujoshis.

VVV é na minha humilde e absoluta opinião, o maior frankstein da temporada.

O PLOT

Tá rolando umas tretas tensas entre os governos de Dorussia e Arus. Aquelas tão tensas que até uma colonia neutra, que aparentemente não tinha nada a ver com o barraco todo, Jior, leva ferro do nada.

Bom, ai quando os “branquinhos” invadem Jior, eles descobrem que a nação neutra na verdade estava desenvolvendo um novo tipo de mobile suit, quero dizer, man machine, digo, knightmare, opa, evangelion, não digo, robôs mesmo, chamado como Valvrave.

Claro que de alguma forma, os incompetentes “branquinhos”, que pensam ser uma imitação barata do Solid Snake, deixam o Valvrave escapar e de alguma forma, totalmente imprevisível, um estudante acaba caindo dentro do cockpit do robô e acaba assumindo o controle da barca toda e começa a botar pra fuder geral.

Mas.

Não.

Espera.

Tenho a impressão que já vi isso em algum lugar.

Ah.

Gundam.

"Tendeu?"

“Tendeu?”

Mas pera ai.

Duas nações se digladiando e acabam caindo num campo neutro, que por acaso do destino, estava desenvolvendo uma arma mothafonica. Huh….

Gundam.

Ok, voltando.

Bom, no meio tempo, acontecem algumas mortes e o estudante invasior de robo, comete o erro que qualquer piloto de mecha sabe que é fatal. Sair do cockpit as ganhas, sem perceber que a barca ainda continuava pegando fogo.

Ai surge um cara de cabelo branco e dá uns pipoco no piloto! Morreu? Não, amigos.

O MALUCO VOLTA DA MORTE MEU…E TOTALMENTE MALUCO, POSSUIDO

E ainda morde o seu algoz….num ato de shipação, digo, totalmente inesperado por nossas pessoas.

OW SHIT O PILOTO VIROU UM VAMPIRO ;-;

"Nham Nham"

“Nham Nham”

E PODE TROCAR DE CORPO

Quer dizer que ele pode fazer segundos fazer o que ele quer, não?

"Gatas, faço vocês fazerem qualquer coisa sem chupar vocês, digo, o sangue de vocês"

“Gatas, faço vocês fazerem qualquer coisa sem chupar vocês, digo, o sangue de vocês”

VALVRAVE NO CHIKARA

Bom, depois dos acontecimentos do primeiro episodio, com direito a Phoenix Down num dos interesses amorosos do protagonista, a então colonia decide se separar do resto do aglomerado, e decidem se tonar autônomos no meio do tendeu espacial.

Ok.

White Base? Não.

"MAKUROSU MOTAFOCA"

“MAKUROSU MOTAFOCA”

Sabia que havia algo familiar nesse conceito.

Continuando.

As coisas vão ficando cada vez mais confusas, com:

"Triangulo amoroso"

“Triangulo amoroso”

"Uma pilota que é ídolo"

“Uma pilota que é ídolo”

"Sexo com consentimento"

“Sexo com consentimento”

E claro:

"Mechas como aparentes poderes divinos"

“Mechas como aparentes poderes divinos”

“Pow, Eden, tu é filho da puta troll mesmo né”

Quero que me entendam bem, não estou acusando de plágio a série, mas quem tem um bom conhecimento reconhecerá BEM as referencias mostradas.

Me lembro que eu tinha visto uma referencia a Eureka Seven, mas me esqueci em qual parte da série. Quem se lembrar ai, pode dizer.

Enfim.

A série também se mostrou bem no quesito “reviravoltas”, e mesmo que seja imprevisível na proposta, acaba se tornando previsível, mas mesmo assim é proveitoso algumas situações (cena do “estrupo”, huh…), pois torna a temática um pouco mais dinâmica e pouco presa, se tornando bem livre para você imaginar que diabos pode acontecer depois (alias, que porra foi aquela da viagem no tempo com a Saki, hein?).

Mas alerto, a série não tem como proposta ser original.

Como eu li em diversos cantos, Valvrave brinca com ela mesma, assim como Tengen Toppa Gurren Lagann fez, só que esse ultimo se elevou a patamares cósmicos.

Personagens? Bem, tem vários legais. O L-Elf me lembra uma mistura de Lelouch com Snake. O cara é foda, mas lamenta-me a shipação que ocorrera entre ele e o Haruto, o estudante-piloto-protagonista que come (no “bom” sentido) a Saki num surto vampiresco. Shoko é bem legal, mas prevejo um futuro nebuloso para ela.

Agora, é esperar pela segunda temporada. O final da primeira já entregou a marmelada com a “conspiração” por trás do mundo. Vamos ver aonde isso vai dar. Ou talvez a gente já sabe como tudo terminara, não é mesmo?

Ps: Isso não é um review. É apenas a minha primeira impressão do final da série, capiche?

Deixe um comentário

Arquivado em Finalizando

E se eles existissem atualmente? Três revolucionários e seus métodos

O bicho tá pegando no Brasil, galera!

Mas se acalmem, não farei nenhum post sobre os acontecimentos que estão acontecendo no nosso pais, com o perdão da redundância.

Olhando atentamente para todo esse movimento que esta acontecendo, eu tive que fazer o “linkin park” entre o nosso mundo real e o nosso querido mundo 2d, como todo bom “sem vida social”. Não temos nenhuma liderança politica a frente das manifestações, tomando ou definindo rumos. Apenas um povo se organizando do jeito que pode e tocando o terror nas ruas das cidades.

Então eu pensei.

Como seria essas porras de protestos e revindicações, e até mesmo, as ações, se alguns dos personagens mais famosos dos animes estivessem a frente do populares?

Senhoras e senhores, os lideres animisticos mais indicados a posição de tocador de terror politico.

 

CHAR AZNABLE (série Mobile Suit Gundam)

"Shaa!"

“Shaa!”

Char é foda. EPICAMENTE FODA. Acho que já comentei isso, não? E mesmo que em duas, de suas três aparições na franquia, tenha agido como o antagonista, suas atitude e carisma o elevam ao status de “vilão-herói”. O famoso “sempre quis fazer isso, mas tenho medo de ir preso”.

Filho de Zeon Deikun, difusor da ideologia Newtype, Char seguiu os passo do pai logo após obter a tão almejada vingança contra a familia Zabi (Mobile Suit Gundam), e lutou ao lado dos protagonistas contra a facção Titans  (Mobile Suit Zeta Gundam), que oprimia os residentes do espaço com politicas agressivas e totalmente ditatorial.

"Char interpretado por Silvester Stalllone em Zeta Gundam"

“Char interpretado por Silvester Stalllone em Zeta Gundam”

Bom, depois do conflito, ele foi dado como SUMIDO, mas depois de alguns anos ele ressurge como comandante motafoca de Neo Zeon, para a alegria do pessoal.

Só que Char viu que a humanidade estava fudida e correndo na direção oposta a qual deveria andar, e com os recursos da Terra escassos, para ele a unica solução para a mundo era abandonar o planeta de vez e fazer uma imigração em massa para as colonias espaciais.

Bom, até ai tudo bem né. Existe muitas ONGs que lutam agressivamente, através de fortes protestos e até sabotagem, contra empresas que ferem a natureza. Mas Char viu que apenas palavras não iria fazer com que o mundo deixasse o planeta descansar. Ai ele teve uma grande idéia. Um ótima idéia.

JOGAR UMA PORRA DE ASTEROIDE CONTRA O PLANETA E CAUSAR UM INVERNO NUCLEAR PARA FORÇAR A DEBANDA DA RAÇA HUMANA PRO ESPAÇO

"Dããã"

“Dããã”

Char tentou dar TAKE OVER no planeta. Ele é foda, eu sei. Mas nesse dia ele não foi tão foda assim, porque Amuro Ray, graças ao GUNDAM NO CHIKARA conseguiu impedir que o aerolito caisse na Terra e fudesse com a barca toda.

O QUE CHAR FARIA NO MUNDO ATUAL

"#ogundamacordou"

“#ogundamacordou”

Ele provavelmente iria conquistar a todos com a sua carisma e claro, criar um exercito ao seu lado. Também usaria a propria corrupção do sistema para favorece-lo, como obter ajuda de membros do governo corruptos. Talvez seu ápice fosse causar algum atentado terrorista apocalíptico suficiente para fuder com todo o sistema democrático, hierárquico e a puta que pariu de um governo. Char é foda, e seus métodos também.

 

LELOUCH VI BRITANNIA (série Code Geass)

"Padrão CLAMP de qualidade"

“Padrão CLAMP de qualidade”

Lelouch era um príncipe exilado num pais invadido pelo seu proprio reino. Sim, todos pensavam que o maldito estava morto.

Ele gostava muito de jogar xadrez com alguns membros do alto escalão (xadrez, viu, xadrez!) e todos pensavam que ele era apenas um simples estudante. E não estavam errados nisso!

Pois um dia algo tenso aconteceu e de alguma forma Lelouch entrou numa zona de combate onde residiam a população oprimida da invasão de Britanniana, bem ao estilo Gueto de Varsóvia. E depois de alguns acontecimento cabulosos, o Lelouch acaba se encontrando com uma gatinha de cabelos verdes, que para o azar dele, acaba sendo morta antes dele conseguir dar um pegas nela.

OK.

Só que a mina de cabelos verdes era C.C.

Pausa dramatica.

Vocês sabem que é a C.C?

"C.C vem de Comendo Calabresa"

“C.C vem de Comendo Calabresa”

Porra! Pra mim é a maior gata do mundo dos animes! #hentairzeroscurtiramisso

Pois bem, ao ser “morta” (“morta” porque a gente sabe que ele é imortal, mas vamos fingir que não sabemos de merda nenhuma, tá?), C.C dá a Lelouch um poder FODA, que é “dar ordens supremas” para qualquer pessoa. Ou seja, Lelouch poderia, com o olho especial que obteve, ordenar qualquer pessoa a fazer qualquer coisa.

if_you_know_what_i_mean_mr_bea

Como esse poder, Lelouch então passa de um estudante para revolucionário mestre motherfcuker em qualquer tipo de estrategia cujo único objetivo é: tacar o horror em Britannia e fuder com o seu pai, rei do pedaço.

E assim nasce Zero.

"Cadê o Megaman?"

“Cadê o Megaman?”

Bom, eu não vou explicar o toda a porra de plot da série (fica para um outro post, porque a merda é longa pra caralho), mas depois de tantas reviravoltas, Lelouch mata o pai e a mãe dele (sim!) e depois de assumir o controle de Britannia e atingir os seus objetivos (se tornar um tirano, literalmente), ele acaba sendo morto pelo seu amigo, o miguxo Suzaku, que acaba assumindo a indentidade de Zero. Mas até mesmo a sua morte é planejada por ele mesmo. Pois ele elevaria o status de Zero para bam-bam-bam salvador do mundo ao  “libertar” Britannia dele mesmo. Entendeu a porra toda?

 

O QUE LELOUCH FARIA NO MUNDO DE HOJE

"CAIU A CASA MANOLO"

“CAIU A CASA MANOLO”

Mesmo com a sua habilidade de manipulação, Lelouch é mais metódico, e não sairia tocando o terror de prima. Ele usaria o seu poder e manipularia personalidades da politica e usando a sua identidade de Zero, provocaria uma verdadeira revolta armada contra o sistema, jogando a população contra o sistema e a merda toda.

Lelouch sabe que a primeira mudança tem que vir de baixo, e usara todo esse pretexto para fazer com que a população mude o seu modo de pensar antes de assumir ao poder, o fazendo questionar sobre o porque o porque da nação realmente estar daquele jeito (lembre do que era Britannia e de como Lelouch a deixou no final).

Provavelmente no final ele se tornaria num martire, depois de tantas ações “pecaminosas” cometidas por ele.

 

BIG BOSS (série Metal Gear)

"Big Boss retratado por Da Vinci"

“Big Boss retratado por Da Vinci”

Não é anime, mas é game do Japão e foi criada por Deus, cujo nome aqui na Terra é Hideo Kojima.

“Tio Eden, o que Big Boss fez de tão importante pro mundo?”

Eu respondo, mas antes senta ai no chão e se resuma a sua insignificância perante o REI das rebeliões.

Big Boss é foda. Char e Lelouch teriam que cruzar umas cinco vezes e ter uma dez crias para chegar no nível do velho. Sabem porque? Por que ele é foda. Ponto.

Big Boss, que na decada de 60 atendia pela alcunha de NAKED SNAKE, é um dos personagens mais fudidos que já estiu, e não não to falando em epicidades, e sim no termo em SE FUDER mesmo.

Sério, parando para olhar, você realmente entende porque o heroi dos prequels da série se torna num dos vilões mais amados do mundo dos games. Ele teve que matar a sua tutora, que estava no nivel de MÃE para ele, por causa de seu amado Estados Unidos.

Big Boss então começa a agir contra o sistema e então se une ao recem formados Patriotas.

Pausa dramatica.

Vocês sabem que é os Patriotas?

"Grupinhos ricos alike? BITCH PLEASE. IAs comanda o mundo porra"

“Grupinhos ricos alike? BITCH PLEASE. IAs comanda o mundo porra”

LA-LI-LU-LE-LO MOTHERFUCKERS

Imagine todas esses grupos de conspirações Illuminati alike unidos num só. Isso é os Patriotas, meus caros amigos.

Só Big Boss, como todo bom rebelde, também vai contra as idéias desse grupo e então resolve botar pra fuder geral e cria a OUTER HEAVEN, um lugar onde todos os soldados poderiam lutar as batalhas que quisessem e não seriam mais abusados pelos seus governos.

Sim. Big Boss criou uma NAÇÃO de mercenários. Quer algo mais foda do que isso?!

O QUE BIG BOSS FARIA NO MUNDO ATUAL

"Big Boss e seus clones, digo, filhos"

“Big Boss e seus clones, digo, filhos”

As obras de Kojima geralmente são baseadas em situações atuais, mas mesmo assim já podemos prever o que Big Boss faria no mundo hoje em dia.

Provavelmente ele veria a população cansada e oprimida e então iria levar todos eles pro ACRE (no caso do Brasil) e lá criaria a sua própria OUTER HEAVEN, uma nação independente, com base nos seus ideais. Claro de que alguma forma ele tentaria derrubar o sistema mundial né. Estamos falando do Big Boss, o heroi que virou vilão para…..salvar o mundo!

"Solid Snake, clone de Big Boss, que assim como seu pai, só leva a ré"

“Solid Snake, clone de Big Boss, que assim como seu pai, só leva a ré”

Ah, também criaria um Metal Gear para ser destruído por algum soldado n00b em sua primeira missão importante (Solid Snake cof cof cof).

 

E para terminar, um extrinha.

 

KEFKA PALAZZO (jogo Final Fantasy VI)

" ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ"

” ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ ODEIO VOCÊ”

Nem vou descrever nada sobre ele. Mas sabem o que ele faria no mundo atual?

 

 

 

 

 

 

 

 

"GAME OVER MOTOAFOCA"

“GAME OVER MOTOAFOCA”

3 Comentários

Arquivado em Artigo

Mobile Suit GUNDAM – Kill’em All Tomino iniciando os seus trabalhos

Antes de tudo, deixe essa musica rolando durante a leitura.

Tudo certo? Então vamos lá.

No longínquo ano de 1979 um japonês chamado Yoshiyuki Tomino decidiu contar uma historia de como as pessoas morrem na guerra, mas ele sabia que tinha que fazer algo foda. As pessoas não deviam morrer apenas com tiros, mas deviam ser destroçadas.

Então ele pensou em armas gigantes.

Mas ai surgiu um problema. Muitas pessoas seriam necessárias para carregar uma arma gigante, e provavelmente muitas morreriam esmagadas se algo desce errado. Uma ótima idéia, mas muito a frente de seu tempo. Tomino não queria perder o seu emprego por algo tão arriscado.

Então ele pensou em robôs.

Pô! O Japão era a terra natal dos supers robôs. Então, era mais do que óbvio usar robôs em sua série.

Agora as coisas começavam a fazer um pouco mais de sentido pros executivos da Sunrise. Armas gigantes + super robôs gigantes = EUREKA. E não é o Seven.

Mas havia mais um problema.

Super Robos tendem a vencer tudo e a todos. Logo ia ser uma luta unilateral, e Tomino não gostou disso. Ele queria gente morta. Em ambos os lados.

“E se os robôs fosse quem nem tanques de guerra? Duros para destruir, mas podiam sim sucumbir perante o seu inimigo….deixa eu pensar….já sei! Isso mesmo. Que nem tanques. Com necessidade de manutenção e tudo. Agora gostei. Mas não, pêra. Tá muito comum isso. Tanques são destruídos aos montes em guerras e geralmente quem morre são só quem esta dentro…preciso pensar em algo…AH!…e se…e se…quando os robôs fossem destruídos explodissem?! Boa idéia! Muita gente morre junto…mas pêra! Já sei! Não seria uma explosão normal! SIM JÁ SEI! ELES EXPLODEM EM UMA EXPLOSÃO NUCLEAR. Agora sim. Tá legal. Já sei como vou matar todo mundo. Agora qual vai ser a lista de mortos, quero dizer, de personagens…”

E foi assim que Yoshiyuki KILL’EM ALL Tomino revolucionou o gênero super robots criando o gênero REAL ROBOTS.

Sim, meus senhores, e Mobile Suit Gundam (Kidou Senshi GANDAMU, para os íntimos) nasceu.

 

A HISTORIA

"Sabia que as colonias vistas em Gundam são modelos propostos pela Nasa conhecido como "Island 3"?"

“Sabia que as colonias vistas em Gundam são modelos propostos pela Nasa conhecido como “Island 3″?”

No ano UC 0079 (ou 2124 DC, pros mais céticos), o homem já colonizou o espaço em gigantescas estruturas cilíndricas chamas de SIDES. Onde as pessoas, nascem, trabalham que nem escravo, se casam, tem filhos, se fodem mais um pouco trabalhando, e quando pensam que vão viver uma boa vida de aposentado, MORREM. Ou seja, tudo como é nos dias de hoje. Super normal.

POREM

A treta começa quando um desse SIDES se declara Principado de Zeon e decide tacar o horror na Federação Terrestre, exigindo a independência dos Spacenoids (cidadões do espaço).

Ai meu galo, a porra fica MUITO séria, e começa a maior guerra que a humanidade já viu, com mais de CINCO bilhões de mortos só nos primeiros meses de guerra.

Bom, no meio dessa guerra é introduzido um novo tipo de armamento, que é os Mobile Suit, que são verdadeiros tanques em forma humanóide.

POIS BEM

A Federação tem a brilhante idéia de ir para um desses SIDES neutros e lá trabalhar no seu primeiro modelo de Mobile Suit (vale lembrar que só Zeon usava Mobile Suit, o que deu clara vantagens a eles na guerra), e assim nasceu o GUNDAM.

OK.

O que a Federação não contava era que existia um cara muito foda. Não, super foda. Não. Mega foda. Não, melhor ainda. EPICAMENTE FODA. Chamado Char Aznable, um capitão de Zeon, que desconfiou quando uma discreta nave da Federação (ênfase no discreto), a White Base, chega a colônia.

"Char sendo Char"

“Char sendo Char”

Char pensou: “Essa colônia é neutra e não é permitidos combates e nem ação militar aqui, então porque diabos têm uma nave que parece uma alegoria de carnaval aqui? Ora de tocar o terror nessa colônia.”

Pois bem, Char que é fodão mandou dois Zakus (que é o mobile suit principal de Zeon) investigar a colônia, e claro, que ao invés de investigar, os abobados tacam o terror na colônia, contrariando as ordens do Char.

"Muitos vieram depois, mas ninguem nunca conseguiu imitar-lo"

“Muitos vieram depois, mas ninguém nunca conseguiu imitar-lo”

E como Char escreve certo por linhas tortas, os abobados dos Zakus têm a PÉSSIMA sorte de deixar um dos cidadões entrar no Gundam. E para piorar esse Gundam tinha um manual dentro. Ok, nem todo mundo entende um manual de instruções de primeira. Ainda mais de um veiculo militar. Bom, isso até ia estar certo, se esse cidadão não fosse AMURO RAY.

Pausa dramática.

Vocês sabem quem é Amuro Ray? Hã? Não?

"Amuro em sua foto para a carteira de indentidade"

“Amuro em sua foto para a carteira de indentidade”

Pois bem Amuro Ray é O CARA. Não é tão foda quando o Char, mas é O CARA.

Kira Yamato? Atrhun Zala? Setsuna? Shinn Asuka? Heero Yuy? BITCH PLEASE.

coordinatorscankissmynevm7

“ISSÂE PORRA”

Amuro é um Newtype fodão e de longe o melhor piloto de toda a série (tente usar o Turn A junto com o Amuro no SRW para você ver o que é o Goku dos mechas, hein) que teve bolas suficiente em SEGURAR uma porra de ASTEROIDE com um mobile suit, e mesmo que NU GUNDAM WA DATTE JA NAI teve a coragem e decência de morrer TENTANDO (sim ele morre no Char’s Counterattack, mas o Char também morre, enfim…).

Amuro Ray come todos os outros pilotos com farinha. Menos o Char claro.

Gundam007911

“Acho que você deixou cair algo!”

Recapitulando. Zakus VS Gundam, é claro que o Amuro acaba destruindo os dois Zakus, que graças a magia do Tomino, quando destruídos explodem em uma mini-explosão nuclear.

OK. Todos os civis que sobreviveram ao ataque entram no White Base e fogem para a base mais próxima da federação, e é ai que todo o “around the world” da série começa…

Whit

“White Base voando sobre…não, pera….WHATA…!”

 

PERSONAGENS

Já falei um pouco do Char e do Amuro, e não irei me aprofundar muito neles, por que quero fazer algo especialmente separado para ambos, mas pode ter certeza que existem outros “pica da galaxia” na trama. Vamos a eles.

BRIGHT NOA

"Esse cara. Seje esse cara."

“Esse cara. Seje esse cara.”

Esse cara é foda. Não interessa o que você diga, ele é foda. Todos os seus argumentos são invalidados quando ele começa a falar.

Claro que na primeira série vemos ele como um simples aspirante a capitão que se vê numa enrascada quando o verdadeiro capitão da White Base morre e têm que assumir o comando da nave e das missões.

Aqui ele é jovem, mas já vemos logo no começo que o cara é militar mesmo e tem um brilhante futuro como o capitão motafoca da Londer Bell.

Ah, ele também é o criador do BRIGHT SLAP, que mostrarei mais a frente.

 

RYU JOSE

"Esse cara. Não seje esse cara."

“Esse cara. Não seje esse cara.”

Ele é foda e eu gosto dele. Dá boas lições de moral pro Amuro e mesmo todo ferido, num dos episódios, rouba um Core Fighter para ajudar Amuro, e como Tomino é sacana, mata ele, no primeiro ato Kamikaze da série e a primeira morte significativa pro grupo da White Base, gerando choque e comoção (pena que no restante da saga ninguém lembra mais do coitado).

 

SAYLA MASS

"Vou no banheiro ali e já volto..."

“Vou no banheiro ali e já volto…”

Irmã de Char, logo é fodona. Não, semi-fodona, porque ela faz uma n00bices de vez em quando, mas tem bolas suficiente (ou tetas?) para pilotar o Gundam algumas vezes e aquele avião aloc que é um backpack do Gundam. Gosto dela também porque é o par romântico do Amuro (a Fraw é sux, ficou com o abobado do Hayato =[ ).

 

RAMBA RAL

"Um tio de respeito."

“Um tio de respeito.”

Outro pica das galáxias. Vem pra Terra vingar a morte do Garma Zabi (que não é foda) e também leva a ré, mas ele é foda mesmo assim, por que ele tem um Gouf azul fodão. Não o carro da Volksvagem, mas um Gouf. Foda. E azul.

"Um Gouf azul. E foda. E com uma tesmpestade. Foda."

“Um Gouf azul. E foda. E com uma tempestade. Foda.”

Ele é linha soldado sargento, mas ele é JUSTO, e isso meio que criou uma simpatia entre ele e os fãs da série, até porque ele se torna também um pouco no mentor do Amuro, tanto que quando ele invade a White Base e a porra fica série ele decide se matar de um jeito foda. Pular da ponte de comando e se explodir no meio da queda com uma granada. Amuro tenta salvar ele, mas o pobre coitado acaba explodindo na mão do Gundam. Triste. Mas foda. ALL HAIL RAMBA RAL.

 

SLEEGER LAW

"Para sempre no coração dos fãs mais hardcore."

“Para sempre no coração dos fãs mais hardcore.”

Ninguém lembra dele, mas EU lembro.

O cara entra meio que no final da série e se junta ao crew da White Base. O cara é bom como piloto e como garanhão, pois ele dá uns pega na maezona Mirai. Também morre, mas mesmo assim, eu CONTINUO me lembrando dele.

 

GIHREN ZABI

SIEG ZEON MOTAFOCA

SIEG ZEON MOTAFOCA

Esse é, digamos, o verdadeiro vilão da série. Ele usa a morte do irmão para ascender a chamas da vingança em Zeon e mata o próprio pai para assumiu o controle do governo. O cara é mal. E fudido. Na verdade nem tanto, mas o discurso dele no velório do irmão é épico. E por isso eu gosto dele.

 

LALAH SUNE

"Quase responsável pelo Armagedom uma década depois."

“Quase responsável pelo Armagedom uma década depois.”

Ai que esta, a piriguete que fará com que Char jogue asteroides contra a terra algumas décadas depois.

Bom, ela é uma Newtype que aparentemente tem um caso amoroso com Char e para piorar, também se aproxima do Amuro. Ai tu viu a merda que ira dar né.

E como sabemos, Tomino não gosta de casos amoroso. Ele gosta de morte. E faz com que num combate entre Char e Amuro, a pobre garota morra acidentalmente protegendo Char….por um ataque do próprio Amuro. Triste, muito triste.

 

MOMENTOS MARCANTES

Na primeira metade da série, como falei antes, é o “Around the world” da trama, com o pessoal da White Base tentando chegar a um local seguro onde a Federação é que manda no esquema, já que Zeon invadiu até a Terra. E mesmo com “monster of the week” se pode tirar excelentes arcos e momentos da trama.

 

BRIGHT SLAP

Sim, antes do Amuro ser fodão ele foi um Shinji. E claro que Bright tratou devidamente de corrigi-lo.

 

Cena que entrou pros anais da historia do anime e ficou famoso, sendo referencia para todo anime onde o protagonista é espancado para tomar vergonha na cara.

 

ENCONTRO ENTRE INIMIGOS

Sim. Eles não se conheciam, mas se conheceram assim.

 

Lembre-se: o cara que você ajudar no acostamento um dia, poderá ser seu rival na guerra.

 

LALAH

 

E vocês pagam pau pro George Martin, né seus posers.

 

BATALHA FINAL ENTRE CHAR E AMURO – GUNDAM LAST SHOOTING

 

Cara, toda essa luta é épica, e o ultimo disparo realizado pelo Gundam é tipo uma marca registrada da série. Nada é mais épico que isso.

 

MORTES E OS LADOS DA GUERRA

Pois bem, Gundam revolucionou e criou o gênero Real Robots, transformando os então robôs heróis da criançada em impiedosas armas de guerra.

Mas a série também não trouxe só isso de bom ao mundo dos animes.

Para quem joga Metal Gear, vera muita coisa da trama de Kojima-sama aqui, como governo corrupto e jogos de interesses usando soldados.

Na verdade, se você parar para pensar, em certas ocasiões, a Federação é mais hostil e maléfica do que Zeon, como o fato de dar duas escolha para os civis que se salvaram na White Base: se tornarem soldados ou irem para a corte marcial e enfrentar uma possível pena de morte. Motivo: porque eles são filhos da puta mesmo.

Claro que o anime puxa mais pro lado da Terra, mas mesmo assim, é obvio que foi criado um meio termo nisso tudo.

O problema de tudo mesmo é a família Zabi, que tomou conta de Zeon e que escolheu o caminho mais fudido de se conseguir independência, já que o fundador mesmo, Deikun Zeon (pai de Char e Sayla), seguia mais para o lado filosofo e pacifico (mas mesmo assim, ele não era tão santo).

"Não é por 20 centavos. É por toda a grana que tem em minérios na Terra!"

“Não é por 20 centavos. É por toda a grana que tem em minérios na Terra!”

Outra coisa que a série nos mostra é o famosos “Qualquer um pode morrer”. Temos uma lista grande nessa série de pessoas que virão presunto, e não porque o Tomino é carniceiro, mas sim porque a morte deles é totalmente algo normal e previsível numa guerra.

Matilda e Mahiru, primeiro interesses amorosos de Amuro e Kai, respectivamente, morrem de um jeito totalmente “realístico”. Uma esmagado por um golpe de Mobile Suit enquanto tentava fugir e a outra ao cair de um avião, que estava a algumas centenas de metros do oceano.

Vale lembrar que a morte de Mahiru é quase anônima. Na tela a gente a vê caindo por causa da ativação de uns foguetes, mas os personagens (principalmente o Kai), só dão falta dela depois que tudo acaba. Uma morte solitária.

"Owned"

“Owned”

 

NEWTYPES. NEWTYPES EVERYWHERE

"Quando a porra fica séria."

“Quando a porra fica séria.”

Porra, isso é um Anime né. E claro que tinha que ter alguma forma dos personagens terem poderes sobre-humanos, e isso aqui se chama Newtype.

Os Newtypes são pessoas que tem as suas percepções aumentadas, graças à falta de gravidade, e se tornam quase Jedis, podendo sentir e até prever os movimentos de outras pessoas. Outra coisa dos Newtypes é que eles podem compreender um ao outro, onde é quase normal eles se apaixonarem a primeira vista (caso de Amuro e Lalah).

Mas como todo humano gosta tirar vantagem de algo grandioso, os Newtypes logos são visto como excelentes armas de combate, fazendo o mito de todo “Ás” deve ser Newtype nascer na série.

Isso mais pra frente gera muita treta (principalmente entre Char e Amuro), e os abusos contra Newtypes começam a ficar mais explícitos a partir de Zeta Gundam.

 

SOBRE A SÉRIE

Pois bem, meus senhores. Como posso dizer, acho que vou me resumir a isso.

Mobile Suit Gundam é um marco para os animes, mas que infelizmente não teve o mesmo prestigio durante a sua exibição original, tendo sido alavancado mesmo com os seus filmes de resumo que foram lançados alguns anos mais tarde.

Mas mesmo assim, o estouro Gundam foi tão grande na década de 80 que ainda podemos escutar os seus ecos.

Gundam transformou o Japão e se tornou num dos maiores ícones pop da cultura nipônica, e meus queridos, não se deixem levar aos gráficos e traços datados. Essa série é um MUST SEE e deve ser visto por todos fãs de animes, onde ali, encontraram as bases de todos animes atuais e veram que realmente, as coisas originais das décadas passadas ainda superam as atuais.

Afinal isso é ser “clássico”. NUNCA envelhecer e SEMPRE ser atual.

"RX78-2 para sempre em nossos corações."

“RX78-2 para sempre em nossos corações.”

TOBE, GANDAMU!

4 Comentários

Arquivado em Review

TOP 5 – Finais em que nem tudo sempre acaba como o planejado

Se tem uma coisa que os japoneses gostam de fazer em seus animes é o maldito final aberto, ou em casos mais “hyposos”, um final bittersweat, para claro, dar mais hype para a obra. Geralmente o final aberto fica com os animes do gênero brasileiro, opa, quero dizer, ecchi, ou aqueles animes random de romance e até mesmo series baseadas em mangás, que por ventura acaba alcançando a publicação impressa ou até mesmo aquelas que são canceladas no meio do rodeio todo. Já o bittersweat se encontra em animes cuja temática são mais pesadas e até com uma historia pouco fora dos padrões atuais nipônicos (cof cof ecchi cof cof). Gosto de usar o anime Habun no Tsuki ga Nobura Sora como exemplo perfeito para esse tipo de final. Parece ser feliz, mas NÃO É.

MAS POREM TODAVIA ENTRETANTO

Existe autores japoneses que gostam de ir além do senso comum e chutar o pau da barraca e tacar fogo no circo. E é ai que a porra fica séria!

SENHORAS E SENHORES, o meu Top FIVE de finais onde o mundo inteiro, o planeta inteiro, a humanidade inteira e até mesmo a porra do universo LEVA A RÉ.

 

5 – SAIKANO – A ultima canção de amor desse maldito planeta

Sim. Um romance entre um garoto e uma garota pode se tornar no ponta-pé inicial pro apocalipse.

Tá bom, faz tempo que eu assisti esse anime, mas porra, ainda me vêm na mente aquele final hediondo. O anime todo tem uma excelente historia de amor entre o Shu e a Chi, mas a porra toda começa a ficar séria quando Shu descobre que a sua namorada é uma arma mortal de destruição em massa e que esta dividindo o seu tempo entre o relacionamento deles e as missões no que seria a Terceira Guerra Mundial.

A porra fica mais seria ainda quando no final a Chi acaba perdendo o controle sobre o próprio corpo e acaba se tornando numa arma FUCKING gigantesca e de alguma forma acaba com o mundo inteiro (como eu disse, faz uns dois anos que vi esse anime), restando só o Shu como o único humano restante no planeta, e por pouco tempo, pois o mundo virou num deserto e caso alguns não tenham percebido, com o tempo ele acaba morrendo de fome.

 

E O MUNDO ACABA. FIM.

 

4 – MADOKA – Como se tornar Deus for dummies

gg_puella_magi_madoka_magica_-_11_44209da8-mkv_snapshot_23-59_2011-04-23_07-37-32

Seguidor da religião “Xeno”.

Me lembro que quando comecei a assistir a serie eu achei muito FTW a historia do jeito que estava sendo contada (pô, meninas mágicas sombrias!) e quando a Mami perde a cabeça (conhecimento público já) eu já senti que de uma forma ou outra as coisas não iam terminar bem.

E não terminaram mesmo.

Pois analisa comigo, Madoka só vira garota mágica no ultimo capitulo (não conto os flashbacks de sua miguxa Homura que viajava no tempo e que na verdade é a VERDADEIRA protagonista) e para se tornar uma ela faz um desejo tão aloc que a Kyuubei vê a merda que fez e ocorre o maior BUG que o universo já viu. E poof, Madoka vira GOD. Diversas cenas yuri depois, Madoka recria o universo e sua existência acaba se fundindo com todas as existências do universo (bom conceito do que é Deus, bom conceito).

POIS BEM

Mesmo que o universo tenha sido recriado e a ameaça das bruxas tenham desaparecido, outra ameaça ressurge, por que o universo de uma forma ou outra precisa da energia gerada pelo DESESPERO para continuar funcionando (é amigos, e vocês reclamando do petróleo…).

Resumo da opera. Madoka se fode por nada. Ela pode ter salvado as menininhas de se tornarem bruxas, mas o mundo continua se fudendo e alguns dizem que a ultima cena mostrada do anime, quando só existe a miguxa Homura (que relembrando, é a verdadeira PROTAGONISTA da série) continua lutando contra as novas ameaças, que substituíram as bruxas, num planeta deserto.

Madoka desaparece, só Homura, graças aos poderes yuri se lembra dela e o mundo caminha pro final inevitavelmente.

E O MUNDO ACABA. FIM.

 

3 – RAHXEPHON – EVANGELION 2.0

Mais um seguidor da doutrina “Xeno”.

O aclamado clone de EVANGELION não poderia ficar de fora dessa lista de jeito nenhum!

Apesar de todo mundo dizer que a série é clone de Evangelion, para mim é do que mais obvio que RahXephon DANÇA na cara do tio Anno. Excelente trama. Excelente trilha sonora. Personagens nem tão bons assim. E um final apocalíptico. OK.

“Agora tio Eden, me conta o que RahXephon nós traz de bom?”

Então. A série se foca muito em culturas maias e tem uma trama que remete de alguma forma a musica em geral (e eu estudo musica, logo…) e possui grandes sacadas em relações a relacionamentos e grandes cenas que ficaram nos anais da industria dos animes (sair para lutar contra um monstro gigante e na volta você encontrar um dos interesses amorosos ESQUARTEJADA no apartamento é épico [sim, eu acho que não sou um cara normal]).

 

Pois bem. A moral da série é que uma facção humana que ficou EXILADA numa outra dimensão voltou para o nosso mundo e agora querem de volta o que é deles. E claro que entre eles está uma figura estranha que na verdade criou o RahXephon com o simples objetivo de “afinar o mundo”. Sim amigos, RESETAR.

E claro que o mundo é resetado no final. Na verdade não é um final tão depressivo assim, porque tanto os humanos quanto os “Mu” começaram a compartilhar o mesmo mundo, da forma de como deveria ser desde o inicio dos tempos, mas mesmo assim é assustador a idéia de você ter a sua vida resetada por um ato apocalíptico, não?

 

E O MUNDO RESETA. FIM.

 

2 – EVANGELION – BAKA SHINJI!

SIM. Estou da falando da série que todo mundo paga pau por causa da “filosofia” impregnada a ela, e não fazem a mínima idéia de que toda aquela “magia” é resultado de pouco orçamento e muito “opa, acho que fiz algo certo” do tio Anno (que gosta de dizer que os fãs criam umas teorias sobre a série que nem ele, como criador, sabia que poderia usar aquilo na trama o_O’).

O final é senso comum já.

O Shinji chorão acaba se aboilando de vez e decide, graças a sua mulherzinha interior, acabar ferrando com o mundo. Tudo isso irrigado a muito choro, gritos e emices.

A maldita Complementação Humana, onde todos os humanos se tornam um, acabando com todo o sofrimento e angustia em seus corações.

Sabe, eu sempre fui fã da série, e ainda continuo sendo, mas esse toque divino que a série tinha acabou perdendo a mágica quando acabei descobrindo que TODA A PORRA DA CONFUSÃO FOI CAUSADA POR UMA RAÇA ALIENIGENA QUE VIU QUE O MUNDO DELES IA SE FERRAR E LANÇARAM AS SUAS ALMAS EM GRANDES OVOS PARA RENACER EM OUTROS PLANETAS.

Ou seja, a merda que deu na Terra foi porque aqui caiu DOIS desses ovos (que na verdade são tipo naves espaciais, saca?) e a vida que floresceu aqui (Adão e Lilith) resolveram adotar a política do Highlander…

E O MUNDO ACABA, PORQUE

 

1 –SPACE RUNAWAY IDEON -KILL’EM ALL!!!

Não interessa o quanto você seja fanboy do George RR Martim, ele nunca terá bolas suficiente que nem o Yoshiyuki Tomino. Sabe por quê?

Vejam isso.

 

Sim senhores, o numero de mortes dessa série IS TOO DAMN HIGH. E reparem no final do vídeo. Sim senhores, essa é uma, se não, a série que foi PRERCUSORA do final E O MUNDO ACABA. FIM.

Tomino não se contentou em matar tudo e a todos, como também teve que destruir o UNIVERSO inteiro.

Parece ser hipócrita de minha parte, por não ter visto ainda essa obra do grande Youshyuki Kill’em All Tomino, mas para mim Ideon terá o final mais apocalíptico de todos.

E O UNIVERSO ACABA. FIM.

E ESTE POST TAMBÉM.

Ah, só pra avisar, tem spoiler no post o/

5 Comentários

Arquivado em Top