Arquivo da tag: KILL’EM ALL

SIM ESTOU VIVO E…

PUTA QUE PARIU

NOVO GANDAMU NA AREA

Será que agora vai? Depois do broxante G no Rebosta, acho que a Sunrise viu que o fandom precisava de algo mais sério.

Sinto cheiro do Gundam 00 nessa porra ai, agora se é bom ou não, só o tempo da diarreia irá dizer.

Sim voltei. AHHEEOOOOO

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Noticias

Teaser para punhetear os fanboys do Gundam Unicorn

Até hoje eu não entendi a moral de tanto “atraso” nos episódios do Unicorn. É jogada de marketing?

Enfim, o ultimo episódio da série esta vindo. Contestada por uns e amadas por outros, é inegável que esta é de longe a melhor série da franquia em termos de produção. Tanto visualmente quando a trilha sonora.

Agora não me vem falar que “mimimi Wing é o melhor mimimi SEED é perfeito mimimimi Kira não sei o que” que tudo isso é argumento de FANBOY. Se você acha que Wing e SEED são os melhores da franquia, por favor, morra dolorosamente e de todas as formas imagináveis.

Você não tem o DIREITO de respirar o mesmo ar que um fã do UC respira. Lide com a realidade. Zeta Gundam e Turn A Gundam comem todas as outras séries alternativas com farofa.

(acho que to vendo muita coisa do Richard Dawkins, em fim…)

 

3 Comentários

Arquivado em Noticias

Episódio quaseComentado: Kill la Kill #1

Depois de ter uma alta expectativa com a temporada passada e dar com a cara na porta da sala chamada expectativa, aqui estou eu, novamente olhando os episódios “descabaçadores” da primeira rodada desa nova temporada.

Parando para analisar os animes que vão estrear, até que temos uma boa expetativa, mas depois de levar a tufada da ultima temporada, eu fiquei bem mais receoso (Gundam Build Fighters hmmm).

Porem todavia entretanto, surgiu um anime nesse manada de random que realmente me chamou a atenção de primeira.

"VUALA!"

“VUALA!”

Kill la Kill a primeira vista parece ser tipo um primo distante do épico Tengen Toppa GUREN LAGANNNN e também aquele super amigo do Panty & Stocking with Garterbelt, que de alguma forma extremamente óbvia, anda como ele, se veste como ele, e sempre pega os corpo refugo que sobraram.

Eu não sei quanto a vocês, mas quando eu vejo animes neste estilo, automaticamente a palavra Cartoon Network me vêm a mente, mas enfim….

Voltando.

Eu encaixo a trama dessa série algo como tipo, pegue aqueles animes de slice of life em escola. Tira o slice of life. Deixa a escola. Chame alguns dissidentes da Gainax. Crie um visual cartunesco. Crise uma narrativa cartunesca. Adicione uma dose cavalar de shounen. E pronto.

"Não sei quem fez a imagem, mas eu gostei"

“Não sei quem fez a imagem, mas eu gostei”

ELE ESTA VIVO!!!!!!!!

É uma trama bem simplista na forma de explicar, mas no primeiro episodio, parece que o furo da coisa em si é bem mais embaixo.

A historia começa na academia Balamb Garden, digo, Honnouji, onde de alguma forma os alunos que integram o conselho estudantil são quase….sei lá como explicar o que eles se parecem, mas podemos dizer que são algo entre policia/militar, ou algo do genero.

"SUPA TENGEN TOPPA. GURREN LAGANN"

“SUPA TENGEN TOPPA. GURREN LAGANN”

Enfim, foda-se.

O fato é que eles chegam quebrando tudo, na maior cara de pau, sempre promovendo a ordem e disciplina na academia no melhor estilo russo da coisa.

Não andou na linha? Mandar bilhetinho no caderno e chamar os pais para ter uma conversa de perto contigo? Hohohoho.

"Fatality"

“Fatality”

E.

"Virou comida de corvo"

“Virou comida de corvo”

É. Entenderam porque eu disse que o negocio era russo?

Mortes gratuitas no melhor estilo anime-cartoon? Ow shit, esse treco vai ficar bom hein.

Depois do cara loirinho ai dissecar o gordinho anonimo que roubou um uniforme que dá poderes do conselho estudantil é que somos apresentados a toda poderosa PRESIDENTE DO CONSELHO.

 

 

 

Misaki_Ayuzawa

Opa, imagem errada.

 

"Belas palavras"

“Belas palavras”

 

Depois de sermos apresentados ao que diabos esta acontecendo na academia,vemos que no final de tudo, aquela porra é quase um campo de concentração, com a diferença do passe-livre.

E claro, que é nesse momento que a protagonista surge.

"Isso ai me é familiar, hein..."

“Isso ai me é familiar, hein…”

Não preciso nem dizer, que ela é uma aluna transferida que foi para a academia em busca do cara que matou o pai dela para, enfim, poder se vingar, né? Tá ali, estampado na cara dela.

E é nessa hora que vemos um pouco mais do mundo que o anime nos apresenta.

De alguma forma enfadonha, a academia fica no alto de uma montanha, e a cidade em si se desenvolve nas encostas da formação rochosa, no melhor estilo “world map” de algum JRPG genérico.

Nostálgico. Ou não.

Depois da nossa protagonista (cujo nome é Matoi Ryuko) conhecer um bando de pirralhos na parte mais favelada do local e de dar uns bons “espancs” neles, finalmente ela é apresentada na sua nova turma em Balamb Garden.

E claro que nos é apresentados a sua companheira moe-extreme-nonsense-um pouco ecchi-mais nonsense ainda, Mako Makanshounãoseimaisqueporradenomefudidodelembrar.

"Essa imagem resume bem ela"

“Essa imagem resume bem ela”

E era mais do que previsível de que alguma forma, a Ryuko ia dar um jeito de tretear umas tretas tensamente tretadas com o conselho, né? Mas é claro. Totalmente claro.

Bom, na verdade não, mas não se surpreenda com essas coisas.

Assim como Guren Lagann por muitas vezes mostrou ser bem “inconsistente” no meio em que andou, com coisas sem pé nem cabeça acontecendo de uma forma bizarramente lógica, Kill la Kill segue a mesma formula.

As coisas acontecem de uma forma tão natural que chega a ser bizarra. Tipo, as coisas acontecem rápida, sem muito meio termo,e acredite, você acaba se sentindo confortável com a situação.

"Agora foi um brutallity"

“Agora foi um brutallity”

Bom, depois da Ryuko levar um verdadeiro ME DE  A SUA FORÇA PEGASUS de um baixinho careca, era claro que ela ia sair fugindo que nem um cão depois de levar uma surra do cachorro do vizinho, non?

Antes um covarde vivo do que um corajoso morto. Mas eu prefiro chamar de RETIRADA ESTRATÉGICA. Soa mais glamuroso.

Ryuko então segue até o que sobrou, da possivelmente, sua casa e lá tem alguns flashbacks random do momento em que o seu pai fora morto por um cara usando uma tesoura gigante (!) [ah esqueci de mencionar, a arma da Ryuko é uma metade de tesoura gigante, conhecida como a unica coisa que pode cortar os uniformes de power ranger dos membros do conselho].

Depois de um cara muito suspeito estar a espreita e fazer com que a nossa heroina caia num alçapão, Ryuko então é estrupada no novo nivel hentai.

Aranhas gigantes? Demônios com mais caralhos do que a quantidade de braços de um polvo? Tentáculos?

Não meu galo.

A moda agora é ser estrupada por um….

 

 

SEIFUKU DO CAPETA

Uma revolução no meio hentai!

ALL HAIL GOD OF FAP!!

Bom,depois de vestir o uniforme do capeta, a nossa heroína esta pronta para então salva a sua recém-amiga Mako, que foi pego pelo conselho para fazer ela voltar e se fuder mais um pouco.

Mas claro que agora as coisas estão um pouco mais sérias, porque agora a Ryuko é a…

"MOTHEROFGOD"

“MOTHEROFGOD”

Super Ryuko.

Alias, queria deixar aqui o meus parabéns para esse fansub que legendou esse episodio que eu baixei. Nada mais genial do que botar o endereço do site na parte MAIS PRINTADA do episodio.

Novamente os meus parabéns!

Voltando.

Depois da Ryuko lançar o CÓLERA DOS CEM DRAGÕES contra o baixinho boxeador, ela então parte para o novo desafio.

"...COMO SE DÁ CRTL+ALT+DEL COM UMA SÓ MÃO"

“…COMO SE DÁ CRTL+ALT+DEL COM UMA SÓ MÃO!”

Desafiar a Presidente do Conselho.

Finalizando.

Kill la Kill é um anime que me despertou um ceto entusiasmo que fazia TEMPO que eu não sentia.

Porra meu, essa porra tem toda a loucura que eu gosto. Uma historia de fundo bem legal e meio macabra. Ecchi de uma forma cartunesca. Estilo cartunesco e puta que pariu, mortes gratuitas.

MORTES GRATUITAS

"Sábias palavras"

“Sábias palavras”

Nada melhor do que isso.

Esperando ansiosamente pelo segundo episódio.

1 comentário

Arquivado em Episódio quaseComentado

Kill’em All Tomino voltando as atividades com “G’s Reconquista”

"Mestre"

“Mestre”

Well.

Quem me acompanha sabe que sou fã pirado de Gundam. Totalmente neurótico e viciado nessa merda o suficiente para escrever uma fanfic.

Ok.

E quem chega a me acompanhar pelo Twitter (o que acho difícil, mas foda-se), sabe que vira e mexe eu solto um “G-REKO IS COMMING MOTAFOCARS”.

Pois bem, para quem desconhece, G-Reko ERA o titulo provisório do novo anime do tio Yoshiyuki Kill’em All Tomino, por que agora o titulo oficial é “G’s Reconquista“.

E mesmo que alguns “entendidos” do meio digam que esse anime não é sobre Gundam (pff), a Sunrise esfregou na cara de todos com todas as letras existentes que G’s Reconquista é um dos animes de comemoração dos 35 anos da franquia  (junto com o final do Gundam Unicorn e o Gundam Origins).

Segundo o próprio Kill’em All Tomino, esse novo Gundam sera um “Gundam para negar Gundam”, semelhante ao trabalho que ele mesmo fez com Turn A Gundam, e cuja historia se passara mil anos a frente do Universal Century, a principal timeline da franquia. O foco da trama ainda não foi revelado, mas provavelmente se focara em “elevadores orbitais”.

Alias, até o momentos não foi dito se realmente haverá um “Gundam” na produção, apenas que a historia se passara no universo da franquia.

O novo anime sera exibido na Primavera de 2014 lá no japão, ou seja, veremos em Março a nova obra do mestre do Real Robots.

Foda-se todos os animes já anunciados.

"Novo Gundam?"

“Novo Gundam?”

G’S RECONQUISTA IS COMING MOTAFOCARS

Deixe um comentário

Arquivado em Noticias

BEHOLD, Knights of Sidonia vêm ai!

"Épico"

“Épico”

Parem as maquinas. Parem o mundo. Parem a galaxia, universo, dimensões e a maquina de lavar louça (que faz um barulho infernal), porque a série mais FUDIDA dos últimos anos ira ganhar a sua adaptação para anime.

O FUDIDISSIMO Knights of Sidonia. Sim, o manga mais FUDIDÉRRIMO que eu já li nos últimos anos (e provavelmente você).

Para quem não conhece a historia (o que eu acho dificil, por que todos aqui somos fodas e sabemos das coisas épicas, não?),  Knights of Sidonia se passa seculos a frente, quando a raça humana foi (quase) DESTRUIDA e o planeta Terra dividido ao meio LITERALMENTE por uma raça alienígenas conhecida como Gaunas.

Agora, uma solitária colonia chamada Sidonia navega pela galaxia em busca de um novo lar, longe dos filhos da puta dos Gaunas (que são épicos, fodas e muito, muito nojentos).

O manga (e o futuro anime) leva o gênero real robot de novo (para quem viu animes Argento Soma alike) ao confronto contra gigantescos alienígenas quase onipotentes. É quase um Evangelion no espaço sideral, com o fato de Sidonia ter uma trama mais sombria e intricada (haters gonna hate).

É amigo. Poderemos finalmente saber se Shinatose tem voz masculina ou feminina (bons leitores entenderam o que quero dizer).

E seguindo a minha tese, Knights of Sidonia sera a nova febre do mundo otaku, com uma diferença dos seus antecessores.

Esse realmente tem qualidade.

2 Comentários

Arquivado em Noticias

VALVRAVE – A gente sabe o que vocês fizeram aqui

"Mechas + vampiros espaciais + triangulo amoroso + wtf"

“Mechas + vampiros espaciais + triangulo amoroso + wtf”

Era uma vez um escritor que tinha Code Geass no currículo, ai ele resolveu botar pra fuder e criar um anime de mecha troll. Tentou ser troll. Quiz ser troll. Pensou que seria troll. Mas não. Não foi troll.

Senhoras e senhores. Otakus e fujoshis.

VVV é na minha humilde e absoluta opinião, o maior frankstein da temporada.

O PLOT

Tá rolando umas tretas tensas entre os governos de Dorussia e Arus. Aquelas tão tensas que até uma colonia neutra, que aparentemente não tinha nada a ver com o barraco todo, Jior, leva ferro do nada.

Bom, ai quando os “branquinhos” invadem Jior, eles descobrem que a nação neutra na verdade estava desenvolvendo um novo tipo de mobile suit, quero dizer, man machine, digo, knightmare, opa, evangelion, não digo, robôs mesmo, chamado como Valvrave.

Claro que de alguma forma, os incompetentes “branquinhos”, que pensam ser uma imitação barata do Solid Snake, deixam o Valvrave escapar e de alguma forma, totalmente imprevisível, um estudante acaba caindo dentro do cockpit do robô e acaba assumindo o controle da barca toda e começa a botar pra fuder geral.

Mas.

Não.

Espera.

Tenho a impressão que já vi isso em algum lugar.

Ah.

Gundam.

"Tendeu?"

“Tendeu?”

Mas pera ai.

Duas nações se digladiando e acabam caindo num campo neutro, que por acaso do destino, estava desenvolvendo uma arma mothafonica. Huh….

Gundam.

Ok, voltando.

Bom, no meio tempo, acontecem algumas mortes e o estudante invasior de robo, comete o erro que qualquer piloto de mecha sabe que é fatal. Sair do cockpit as ganhas, sem perceber que a barca ainda continuava pegando fogo.

Ai surge um cara de cabelo branco e dá uns pipoco no piloto! Morreu? Não, amigos.

O MALUCO VOLTA DA MORTE MEU…E TOTALMENTE MALUCO, POSSUIDO

E ainda morde o seu algoz….num ato de shipação, digo, totalmente inesperado por nossas pessoas.

OW SHIT O PILOTO VIROU UM VAMPIRO ;-;

"Nham Nham"

“Nham Nham”

E PODE TROCAR DE CORPO

Quer dizer que ele pode fazer segundos fazer o que ele quer, não?

"Gatas, faço vocês fazerem qualquer coisa sem chupar vocês, digo, o sangue de vocês"

“Gatas, faço vocês fazerem qualquer coisa sem chupar vocês, digo, o sangue de vocês”

VALVRAVE NO CHIKARA

Bom, depois dos acontecimentos do primeiro episodio, com direito a Phoenix Down num dos interesses amorosos do protagonista, a então colonia decide se separar do resto do aglomerado, e decidem se tonar autônomos no meio do tendeu espacial.

Ok.

White Base? Não.

"MAKUROSU MOTAFOCA"

“MAKUROSU MOTAFOCA”

Sabia que havia algo familiar nesse conceito.

Continuando.

As coisas vão ficando cada vez mais confusas, com:

"Triangulo amoroso"

“Triangulo amoroso”

"Uma pilota que é ídolo"

“Uma pilota que é ídolo”

"Sexo com consentimento"

“Sexo com consentimento”

E claro:

"Mechas como aparentes poderes divinos"

“Mechas como aparentes poderes divinos”

“Pow, Eden, tu é filho da puta troll mesmo né”

Quero que me entendam bem, não estou acusando de plágio a série, mas quem tem um bom conhecimento reconhecerá BEM as referencias mostradas.

Me lembro que eu tinha visto uma referencia a Eureka Seven, mas me esqueci em qual parte da série. Quem se lembrar ai, pode dizer.

Enfim.

A série também se mostrou bem no quesito “reviravoltas”, e mesmo que seja imprevisível na proposta, acaba se tornando previsível, mas mesmo assim é proveitoso algumas situações (cena do “estrupo”, huh…), pois torna a temática um pouco mais dinâmica e pouco presa, se tornando bem livre para você imaginar que diabos pode acontecer depois (alias, que porra foi aquela da viagem no tempo com a Saki, hein?).

Mas alerto, a série não tem como proposta ser original.

Como eu li em diversos cantos, Valvrave brinca com ela mesma, assim como Tengen Toppa Gurren Lagann fez, só que esse ultimo se elevou a patamares cósmicos.

Personagens? Bem, tem vários legais. O L-Elf me lembra uma mistura de Lelouch com Snake. O cara é foda, mas lamenta-me a shipação que ocorrera entre ele e o Haruto, o estudante-piloto-protagonista que come (no “bom” sentido) a Saki num surto vampiresco. Shoko é bem legal, mas prevejo um futuro nebuloso para ela.

Agora, é esperar pela segunda temporada. O final da primeira já entregou a marmelada com a “conspiração” por trás do mundo. Vamos ver aonde isso vai dar. Ou talvez a gente já sabe como tudo terminara, não é mesmo?

Ps: Isso não é um review. É apenas a minha primeira impressão do final da série, capiche?

Deixe um comentário

Arquivado em Finalizando

TOP 5 – Finais em que nem tudo sempre acaba como o planejado

Se tem uma coisa que os japoneses gostam de fazer em seus animes é o maldito final aberto, ou em casos mais “hyposos”, um final bittersweat, para claro, dar mais hype para a obra. Geralmente o final aberto fica com os animes do gênero brasileiro, opa, quero dizer, ecchi, ou aqueles animes random de romance e até mesmo series baseadas em mangás, que por ventura acaba alcançando a publicação impressa ou até mesmo aquelas que são canceladas no meio do rodeio todo. Já o bittersweat se encontra em animes cuja temática são mais pesadas e até com uma historia pouco fora dos padrões atuais nipônicos (cof cof ecchi cof cof). Gosto de usar o anime Habun no Tsuki ga Nobura Sora como exemplo perfeito para esse tipo de final. Parece ser feliz, mas NÃO É.

MAS POREM TODAVIA ENTRETANTO

Existe autores japoneses que gostam de ir além do senso comum e chutar o pau da barraca e tacar fogo no circo. E é ai que a porra fica séria!

SENHORAS E SENHORES, o meu Top FIVE de finais onde o mundo inteiro, o planeta inteiro, a humanidade inteira e até mesmo a porra do universo LEVA A RÉ.

 

5 – SAIKANO – A ultima canção de amor desse maldito planeta

Sim. Um romance entre um garoto e uma garota pode se tornar no ponta-pé inicial pro apocalipse.

Tá bom, faz tempo que eu assisti esse anime, mas porra, ainda me vêm na mente aquele final hediondo. O anime todo tem uma excelente historia de amor entre o Shu e a Chi, mas a porra toda começa a ficar séria quando Shu descobre que a sua namorada é uma arma mortal de destruição em massa e que esta dividindo o seu tempo entre o relacionamento deles e as missões no que seria a Terceira Guerra Mundial.

A porra fica mais seria ainda quando no final a Chi acaba perdendo o controle sobre o próprio corpo e acaba se tornando numa arma FUCKING gigantesca e de alguma forma acaba com o mundo inteiro (como eu disse, faz uns dois anos que vi esse anime), restando só o Shu como o único humano restante no planeta, e por pouco tempo, pois o mundo virou num deserto e caso alguns não tenham percebido, com o tempo ele acaba morrendo de fome.

 

E O MUNDO ACABA. FIM.

 

4 – MADOKA – Como se tornar Deus for dummies

gg_puella_magi_madoka_magica_-_11_44209da8-mkv_snapshot_23-59_2011-04-23_07-37-32

Seguidor da religião “Xeno”.

Me lembro que quando comecei a assistir a serie eu achei muito FTW a historia do jeito que estava sendo contada (pô, meninas mágicas sombrias!) e quando a Mami perde a cabeça (conhecimento público já) eu já senti que de uma forma ou outra as coisas não iam terminar bem.

E não terminaram mesmo.

Pois analisa comigo, Madoka só vira garota mágica no ultimo capitulo (não conto os flashbacks de sua miguxa Homura que viajava no tempo e que na verdade é a VERDADEIRA protagonista) e para se tornar uma ela faz um desejo tão aloc que a Kyuubei vê a merda que fez e ocorre o maior BUG que o universo já viu. E poof, Madoka vira GOD. Diversas cenas yuri depois, Madoka recria o universo e sua existência acaba se fundindo com todas as existências do universo (bom conceito do que é Deus, bom conceito).

POIS BEM

Mesmo que o universo tenha sido recriado e a ameaça das bruxas tenham desaparecido, outra ameaça ressurge, por que o universo de uma forma ou outra precisa da energia gerada pelo DESESPERO para continuar funcionando (é amigos, e vocês reclamando do petróleo…).

Resumo da opera. Madoka se fode por nada. Ela pode ter salvado as menininhas de se tornarem bruxas, mas o mundo continua se fudendo e alguns dizem que a ultima cena mostrada do anime, quando só existe a miguxa Homura (que relembrando, é a verdadeira PROTAGONISTA da série) continua lutando contra as novas ameaças, que substituíram as bruxas, num planeta deserto.

Madoka desaparece, só Homura, graças aos poderes yuri se lembra dela e o mundo caminha pro final inevitavelmente.

E O MUNDO ACABA. FIM.

 

3 – RAHXEPHON – EVANGELION 2.0

Mais um seguidor da doutrina “Xeno”.

O aclamado clone de EVANGELION não poderia ficar de fora dessa lista de jeito nenhum!

Apesar de todo mundo dizer que a série é clone de Evangelion, para mim é do que mais obvio que RahXephon DANÇA na cara do tio Anno. Excelente trama. Excelente trilha sonora. Personagens nem tão bons assim. E um final apocalíptico. OK.

“Agora tio Eden, me conta o que RahXephon nós traz de bom?”

Então. A série se foca muito em culturas maias e tem uma trama que remete de alguma forma a musica em geral (e eu estudo musica, logo…) e possui grandes sacadas em relações a relacionamentos e grandes cenas que ficaram nos anais da industria dos animes (sair para lutar contra um monstro gigante e na volta você encontrar um dos interesses amorosos ESQUARTEJADA no apartamento é épico [sim, eu acho que não sou um cara normal]).

 

Pois bem. A moral da série é que uma facção humana que ficou EXILADA numa outra dimensão voltou para o nosso mundo e agora querem de volta o que é deles. E claro que entre eles está uma figura estranha que na verdade criou o RahXephon com o simples objetivo de “afinar o mundo”. Sim amigos, RESETAR.

E claro que o mundo é resetado no final. Na verdade não é um final tão depressivo assim, porque tanto os humanos quanto os “Mu” começaram a compartilhar o mesmo mundo, da forma de como deveria ser desde o inicio dos tempos, mas mesmo assim é assustador a idéia de você ter a sua vida resetada por um ato apocalíptico, não?

 

E O MUNDO RESETA. FIM.

 

2 – EVANGELION – BAKA SHINJI!

SIM. Estou da falando da série que todo mundo paga pau por causa da “filosofia” impregnada a ela, e não fazem a mínima idéia de que toda aquela “magia” é resultado de pouco orçamento e muito “opa, acho que fiz algo certo” do tio Anno (que gosta de dizer que os fãs criam umas teorias sobre a série que nem ele, como criador, sabia que poderia usar aquilo na trama o_O’).

O final é senso comum já.

O Shinji chorão acaba se aboilando de vez e decide, graças a sua mulherzinha interior, acabar ferrando com o mundo. Tudo isso irrigado a muito choro, gritos e emices.

A maldita Complementação Humana, onde todos os humanos se tornam um, acabando com todo o sofrimento e angustia em seus corações.

Sabe, eu sempre fui fã da série, e ainda continuo sendo, mas esse toque divino que a série tinha acabou perdendo a mágica quando acabei descobrindo que TODA A PORRA DA CONFUSÃO FOI CAUSADA POR UMA RAÇA ALIENIGENA QUE VIU QUE O MUNDO DELES IA SE FERRAR E LANÇARAM AS SUAS ALMAS EM GRANDES OVOS PARA RENACER EM OUTROS PLANETAS.

Ou seja, a merda que deu na Terra foi porque aqui caiu DOIS desses ovos (que na verdade são tipo naves espaciais, saca?) e a vida que floresceu aqui (Adão e Lilith) resolveram adotar a política do Highlander…

E O MUNDO ACABA, PORQUE

 

1 –SPACE RUNAWAY IDEON -KILL’EM ALL!!!

Não interessa o quanto você seja fanboy do George RR Martim, ele nunca terá bolas suficiente que nem o Yoshiyuki Tomino. Sabe por quê?

Vejam isso.

 

Sim senhores, o numero de mortes dessa série IS TOO DAMN HIGH. E reparem no final do vídeo. Sim senhores, essa é uma, se não, a série que foi PRERCUSORA do final E O MUNDO ACABA. FIM.

Tomino não se contentou em matar tudo e a todos, como também teve que destruir o UNIVERSO inteiro.

Parece ser hipócrita de minha parte, por não ter visto ainda essa obra do grande Youshyuki Kill’em All Tomino, mas para mim Ideon terá o final mais apocalíptico de todos.

E O UNIVERSO ACABA. FIM.

E ESTE POST TAMBÉM.

Ah, só pra avisar, tem spoiler no post o/

5 Comentários

Arquivado em Top